quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

# 379


No tronco de uma árvore do jardim da Gulbenkian. Fotografado em 10 dezembro 2017.

7 comentários:

Pedro Coimbra disse...

um amor eternizado na árvore.

Ana Freire disse...

Um efeito super interessante... a própria árvore, parece ter interiorizado essa declaração de amor!...
Já faz um tempão, que não vinha aqui... mas os últimos meses, têm sido particularmente ocupados, com tantas situações de vária ordem, que o meu tempo na Net, tem sido bastante mais reduzido...
Vou espreitar por aqui, alguns dos últimos posts, e assim que tiver um tempinho, passarei no seu outro espaço, Luisa, com mais tempo, conforme gosto de o fazer...
Beijinho! Continuação de uma boa semana!
Ana

Gil António disse...

Olá. São lindas as mensagens enamoradas sejam elas escritas em papel, paredes, árvores...coração.
.
* Soneto escrito no escuro ... em versos de luz sombria *
.
Deixo um abraço amigo

bea disse...

A Gulbenkian propicia o ambiente amoroso, mas gravar o amor em casca de árvore parece-me um bocadinho desumano. É ferir. Deve doer.

Os olhares da Gracinha! disse...

Bem delineado!
Gosto!!! bj

Os olhares da Gracinha! disse...

Bem delineado!
Gosto!!! bj

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Adorei estes detalhes e olhares de coisas simples, mas sempre cheias de alguma intensão ou apenas de mero acaso. Show!
Beijos
CamomilaRosa